Bem-vindos à Super-quarta!!!

Hoje, além de ser o último dia do mês, é dia de Copom (18hr) e de Fed (15hr).

O que devemos ficar de olho é quanto às dúvidas em torno das decisões que serão tomadas: lá fora, espera-se uma queda de 0,25pp e por aqui as apostas estão bastante divididas entre 0,25pp e 0,50pp (está praticamente 50/50). Tão importante quanto os dados em si serão os “statements”, ou seja, a maneira como os cortes serão informados e qual a sinalização sobre futuros movimentos (nos EUA eu também olharia o placar da votação, lembrando que são 9 membros votantes do Fed).

E na véspera o dólar fechou em alta de 0,21%, aos R$ 3,791, em linha com todas moedas emergentes. A bolsa fechou em queda de 0,53%, em 102.933 pontos.

Marfrig anunciou ontem o fechamento de uma captação em Greenbonds à taxa de 6,625%. O lote foi de USD 500 milhões mas a demanda pelo papel foi de USD 1,4 bilhão. Pois ontem também o banco JP Morgan estimou que a taxa de dólar para o final deste ano deve ficar em R$ 3,90, apesar da reforma da Previdência gerar estímulos para o ingresso de capitais no Brasil. Na ponta contrária, apontou o menor diferencial de juros entre nosso país e os EUA, bem como cautela com o desempenho de mercados emergentes em um cenário marcado por disputas comerciais entre os governos americano e chinês.

Lá fora as bolsas asiáticas fecharam em baixa com a notícia da interrupção abrupta das negociações entre EUA e China. As europeias operam no verde, mas com pouco oscilação, e os futuros de NY estão pra cima neste momento.

As moedas emergentes operam perto da estabilidade:

Uma boa quarta-feira à todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *