De Olho no Mercado

Mercado mundial – Mais um passo foi dado, o Senado dos Estados Unidos aprovou na quarta-feira à noite um plano “histórico” de dois trilhões de dólares para dar oxigênio à maior economia do mundo, asfixiada pela pandemia de coronavírus.
O plano ainda precisa da aprovação da Câmara de Representantes, controlada pelos democratas, que votará na sexta-feira, antes da promulgação pelo presidente.
Após dois dias consecutivos de ganhos nos mercados de Ásia e Europa, com Bolsas fechando negociações em alta generalizada, os pregões desta quinta-feira, 26, voltam à realidade imposta pelas incertezas em relação ao novo coronavírus.

Mercado brasileiro – O dólar, que na terça-feira (24) tinha fechado em R$ 5,08, fechou ontem (25) em R$ 5,03. A bolsa de valores, que na terça subiu 9,66%, saltou 7,5% ontem e voltou a superar os 70 mil pontos, em reação ao anúncio de medidas emergenciais no Brasil e no exterior.
O Ibovespa não fecha em alta por dois pregões consecutivos desde a virada de fevereiro para março.
O mercado continua a reagir à ajuda emergencial de R$ 88,2 bilhões para estados e municípios e à injeção de R$ 1,2 trilhão na economia anunciada ontem pelo Banco Central. A edição de medidas provisórias para flexibilizar a legislação trabalhista durante a crise aliviam a perda do valor de ações de diversas empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *