Mercado mundial – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (21) que não pretende “fechar o país” caso ocorra uma segunda onda da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. No lugar, o republicano afirmou que vai mitigar os efeitos da pandemia.

“Vamos apagar os incêndios. Nós não vamos fechar o país”, disse Trump.

Zona do euro – A inflação anual da zona do euro atingiu 0,3% em abril, nível mais baixo em quase quatro anos, de acordo com dados finais divulgados nesta quarta-feira pela Eurostat, que revisou para baixo sua estimativa anterior já que os preços de energia caíram mais do que o inicialmente esperado.

A agência de estatísticas das União Europeia havia estimado anteriormente alta de 0,4% dos preços ao consumidor no bloco de 19 países em abril sobre o ano anterior. Mas nesta quarta-feira revisou a taxa para a mais baixa desde agosto de 2016. Leia mais

Mercado brasileiro – Na segunda-feira 18 Nelson Teich pediu demissão do cargo de ministro da Saúde nesta sexta-feira, menos de um mês após assumir o posto, e congressistas reagiram apontando que o médico não conseguiu assumir de fato o comando da pasta, já que preferiu adotar postura mais técnica e era “desautorizado” pelo presidente Jair Bolsonaro.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou que a troca de ministros é normal numa democracia, defendeu a liberdade para a escolha de usar ou não cloroquina no tratamento do coronavírus e fez um forte apelo pelo veto à possibilidade de reajuste salarial a categorias do funcionalismo público.

Ainda na segunda – O diretor de regulação do Banco Central (BC), Otávio Damaso que o mecanismo de governança do open banking será de “autorregulação assistida”, mas que a autoridade monetária poderá regular o tema caso entenda necessário.

“Se a coisa não andar da forma como o Banco Central quer, ou qual a expectativa que a gente tem em relação ao open banking, naturalmente a gente sempre vai ter a prerrogativa de trazer isso para a regulação”, destacou Damaso, em videoconferência promovida pela Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs).

Ontem, (22) o dólar comercial teve baixa de 1,89% e fechou o dia de hoje (21) cotado a R$ 5,582 na venda. Foi a segunda queda seguida. Ontem (20) a moeda norte-americana tinha desvalorizado 1,23%, negociado por R$ 5,69.

O Ibovespa subiu mais de 2% nesta quinta-feira, acima dos 83 mil pontos pela primeira vez desde o fim de abril, com o desfecho de reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e governadores agradando, em meio a um ambiente ainda volátil nos mercados por causa da pandemia de Covid-19.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa fechou em alta de 2,1%, a 83.027,09 pontos. Na máxima da sessão, chegou a 83.308,96 pontos. O volume financeiro somou 27,7 bilhões de reais.

Em reunião com Bolsonaro, a maioria dos 27 governadores pediu o veto à possibilidade de reajuste salarial a categorias de servidores públicos, corroborando a intenção do governo federal de não manter a autorização aprovada pelo Congresso, enquanto o presidente disse que pretende sancionar a ajuda a Estados e municípios o mais breve possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *